Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há pêssegos na lua

há pêssegos na lua

29
Abr15

MOVIE| Precious

Hoje o filme que vos trago é a Precious.
Ees filme faz-me ter muito para dizer mas não sei se será correto dizer, porque sei que para metade nem será entendido.

As pessoas têm a mania de fazerem juízos de valor ou de dizerem "se fosse eu, não acontecia" e porque não fazem assim ou assado. Às vezes é mesmo muito simples falar, a sério que é. Mas quem passa pelas situações é que sente na pele o quão fácil ou difícil foi sair daquela situação. Fazer juízos de valor é fácil, afinal é a terceira pessoa a falar sem qualquer tipo de ligação com a vitima (ou agressor).
Bem, o filme fala de tudo o que muitos de vocês apontam o dedo -  abusos sexuais, violência física, psicológica e verbal, homossexuais, escolas de ensino alternativo, gravidez na adolescência, necessidades educativas especiais (NEE - conhecem este termo?)
Podia fazer-vos um resumo do filme, mas não vou...Nem quero. Posso dizer que é um bocado pesado para quem não está habituado a lidar com estas temáticas, mas é um valente de um abre olhos. E quando virem o filme não vejam no sentido prejurativo, não apontem o dedo. Tirem as conclusões no final e tentem colocar-se no lugar da Precious e de todos os outros.

Trailer:

Conheciam o filme?
Já se imaginaram nesta situação? Ou na situação da assistente social?
28
Abr15

Diário de Uma Celíaca | Pirei, Tripei...

Pois é. Pirei de vez. Alias ontem pirei de vez.
Penso que tenha sido a primeira vez que não tenha conseguido ter controlo sobre o que sentia.
Foi um aperto, um medo, uma sensação de claustrofobia que me amedrontou durante uns minutos (horas, talvez? Não me lembro)

O que aconteceu foi simples.
Um sítio estupidamente justo, pequeno cheio de pessoas até à entrada. Uma pessoa nem conseguia chegar às bilheteiras e todos a comer. (é o normal, eu sei) O problema é que como quando cheguei não vi um único buraco por onde passar para não chegar nem perto de quem comia, nem das mesas com comida...Tripei. Comecei a ter dificuldade em respirar, alias...o que aconteceu é que comecei a hiperventilar, o coração disparou, perdi completamente a orientação, comecei a ficar com náuseas e eu só queria sair dali. Fugi de lá de dentro e esperei, mas esperei até não estar lá ninguém e esperei até sentir que podia passar e não ia acontecer nada.

Estás a exagerar? dizem vocês.
Epá, é capaz! Nunca me aconteceu isto... Acho que o medo de ficar doente é tão grande mas penso que só quem sente/passa algo semelhante na pele é que me vai conseguir entender 100% e mesmo assim... Não sei.
26
Abr15

AMO / ODEIO 2.0


Bem, todos já conhecem a TAG AMO/ODEIO certo? Certo. Tive algumas pessoas a nomear-me para responder e sabem... À medida que fui fazendo a lista de coisas que Amo/Odeio apercebi-me que amo mais do que o que odeio e isto levou-me a concluir que é isto que me faz ver sempre os dois lados em tudo. Estou a aprender a gostar das pequenas coisas, dos pequenos momentos. Do que me faz feliz!


AMO:

  1. Batatas Fritas
  2. Cartoons (e todo o tipo de animação)
  3. Comics
  4. Séries, Filmes
  5. Design
  6. Multimédia
  7. PC
  8. Jogar
  9. Ler
  10. Pintar
  11. Comer
  12. Conhecer
  13. Aprender sobre tudo
  14. Canetas
  15. Aneis
  16. Animais
  17. O meu homem
  18. Tecnologia
  19. Conversar
  20. Debater
  21. Passear
  22. Escrever
  23. Brincar
  24. Limpar a casa
  25. Gomas
  26. Música
  27. Tipografia
  28. Desenhar
  29. Calças pretas
  30. Iron Maiden
  31. Jornais
  32. Piercings e Plugs
  33. Dormir
  34. Livros
  35. Fruta
  36. Natureza
  37. Subir árvores
  38. Acampar
  39. Concertos
  40. Cozinhar (s/ gluten, obviamente)
  41. Andar de Comboio e de Carro
  42. Água (piscina)
  43. Respeito
  44. Frontalidade
  45. Pescar
  46. Andar de bicicleta
  47. Desporto
  48. Compreender
  49. Andar de Mota
  50. Pessoas
  51. Meias com bonecos
  52. Ajudar
  53. Ler no WC 
  54. Salada de Batata
  55. Nutella
  56. Falar
  57. Puzzles
  58. Blogue
  59. As minhas Sardas
  60. Amor
  61. Moscatel
  62. (dizer)Asneiras (já não é defeito, é feitio)
  63. Skins (será sempre daquelas séries...)
  64. Legos
ODEIO:
  1. Pombos
  2. Pessoas
  3. Vestir mais de duas cores
  4. Falta de pensamento crítico
  5. Olhares
  6. Falta de sinceridade
  7. Estandardização
  8. Chicos-Espertos
  9. Feijão Verde
  10. Gluten (obviamente lol)
  11. Maria vai com todas
  12. Ir às compras
  13. Usar saltos altos
  14. Desrespeito
  15. Narcisistas
  16. Médicos das Redes Sociais
  17. Falta de Brio
  18. Ser tapa-buracos
  19. Comentadores da vida diária
  20. Que não agradeçam
  21. Que me vejam trabalhar
  22. Ouvir pessoas a mastigar
  23. E falta de honestidade

Portanto, eu a todos os que quiserem: DIGAM-ME coisas que amam, todas elas. Quantas quiserem! Temos que aprender a amar e a contrariar o que o ser humano tanto faz bem - só olha o lado negativo de tudo. Vivam um bocadinho, que também ajuda.
24
Abr15

Estágios profissionais. O outro lado

Hoje o tema, será outro. Será sobre os estágios profissionais ao abrigo do IEFP.
 É giro ver projectos culturais ou empresas a surgiram assim do dia para a noite em Portugal, a sério que é! E acho bem. O que eu não apoio e o que me revolta é ver estas ditas entidades muitas a chamarem-se de "associações sem fins lucrativos" ou startups a usarem e abusarem das pessoas que querem trabalhar. 
Tal como eu, muitos não se importam de trabalhar mais que 8h, não se importam de trabalhar aos fins de semana, nem se importam de sair às 00h. A sério que não, tanta vez que já o fizemos e vamos continuar a fazer, já não nos faz diferença... Sempre foi assim, temos despesas para pagar, interessa mais isso, hoje em dia o que interessa é ter dinheiro para pagar as contas e desde que esteja lá, o resto infelizmente passa um bocado ao lado.

Agora o que me importo é quando vejo pessoas a serem contratadas como estagiários para uma função e acabam por fazer 3 que não têm nada a ver com a função contratada. Importo-me ver estagiários a darem o tudo por tudo a trabalharem 7/24 sem descanso, sem folgas, sem nada e no fim é sem dó nem piedade. Importo-me ver estagiários a perceberem que afinal o incentivo do IEFP serve para tudo e mais alguma coisa, menos para pagar o seu ordenado. Importo-me quando estas pessoas, no final são aquelas que levam o pontapé no cú por saírem do estágio antes do tempo (a entidade patronal ficou sem dinheiro para pagar e mais uma vez repito, as pessoas têm despesas fixas - sim porque o banco, a edp, a epal... Nenhum espera!) e estes estagiários são aqueles que depois nem direito têm a tentar novamente.
Parece que se esqueçam que mesmo sendo um "estagiário" que a idade pode ir até aos 30 e troca o passo (em alguns casos, até mais). As pessoas têm despesas para pagar e precisam de colocar alguma comida na mesa para dar de comer aos seus e não é por serem estagiários que isto deixa de acontecer... Alias sujeitam-se a fazer estágios porque não existem alternativas. Isto para as empresas é brutal têm mão de obra barata, mal pagam por ela. Mandam vir quantos querem, com as competências que querem. Parece que estamos num restaurante chinês de passadeira, é sempre a rodar.
Importo-me quando vejo que as entidades responsáveis que nada fazem. E pior, é ver outros a caírem na mesma rasteira.

E sim, existem excepções.
E os estagiários, são pessoas. Não são coisas.

Pág. 1/5

Welcome.


➳ portuguesa, celíaca

Queres falar comigo? hapessegosnalua@gmail.com


yôkoso!

Seguir

Follow

Google+ Followers

Instagram

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D