Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há pêssegos na lua

há pêssegos na lua

28
Jul15

Novo cabeçalho + Perguntas sobre morar sozinho / dois

Hoje vou falar de duas coisas: o novo banner e do tema para o novo vídeo.


PARA O SEGUNDO VIDEO... O tema é morar/viver a dois e morar sozinho.
FAÇAM perguntas! :P
(sim, é uma ordem!)


//
Eu já andava ao tempos às turras para ter uma ilustração assim e foi aí que a Nuanges me falou da My Simple Life.


Ah e porquê ela? 
Primeiro, eu queria mesmo algo único que mais ninguém pudesse copiar. 
E depois, eu adoro MAS adoro o traço da My Simple Life. Caso não conheçam passem pelo facebook dela, aí vão conseguir vários desenhos que a Ana já fez. (são super fofinhos!)

Quem é a My Simple Life?
Resumidamente e passando a citar " a My Simple Life regista momentos simples e especiais em desenhos rápidos (sketches) e divertidos - "simple sketches for great people". Aqui valorizo as pessoas, o dia a dia, todos os pequenos e grandes momentos que fazem parte da vida."

A Ana conseguiu apanhar TODOS os detalhes, tipo todos! E conseguiu criar uma ilustração dos assuntos que falo aqui pelo spot. E sabem outra coisa? Eu não disse rigorosamente nada... Ela simplesmente apareceu com o esboço e eu fiquei tão eufórica. Eu acho que ela é bruxa :))


Novo cabeçalho

A verdade é que daqui, vão aparecer mais projectos.
Mais uma vez obrigada à Ana por tudo e pelo melhor banner que alguma vez podia ter =D7 :-B 
Deixo-vos aqui o facebook da My Simple Life.

E que tal? <3
25
Jul15

O dia em que saí de casa

Sempre fui muito de ir atrás do que quero. Costumava dizer desde novinha, que ia ser independente e aos 18 ia sair de casa. E foi mais ou menos assim, não aos 18 anos, mas aos 20 anos.

Existem vários motivos que podem levar uma pessoa a sair de casa: problemas familiares, vontade pessoal, ir estudar fora, ou porque está na altura até porque querem melhores oportunidades (não falar de ir para fora da nosso país). Algo que também irá influenciar a saída de casa é a relação que existe na família, se são muito chegados ou não. E acreditem no que vos digo, este pequeno (grande) factor, muda muita coisa. Se não existir uma grande proximidade o que se vai realmente sentir falta é da antiga rotina e de uma ou outra situação. Agora se existir uma grande proximidade, custa mais. Mas com o tempo vão-se habituando, foquem-se sempre naquilo que realmente querem e agarrem-se a esse esforço para continuar, mais e melhor. 

Sendo sincera, o dia em que saí de casa não me custou. sabia que ia à procura de algo que ali não iria encontrar. Levei comigo as coisas que sabia que ia sentir falta (basicamente as comics e as minhas actions). Só passando um bom tempo é que comecei a sentir saudades de pequenos momentos ou detalhes. Como disse, a relação entre familiares muda e muito a maneira como uma pessoa encara a sua saída de casa. E, independentemente de ter passado por momentos menos bons (e acreditem que foram bastantes), retirei sempre algo positivo, nem que seja o crescer e o aprender a tornar-me adulta independente.

Não vos vou mentir, que é uma mudança radical em tudo o que estávamos habituados. São rotinas totalmente novas que são vocês que a vão criar e elas vão girar à volta do trabalho/escola e com idas a casa. Os primeiros tempos são cansativos e a casa fica uma bagunça... Cuecas, meias, camisolas num monte à espera de um bocadinho de paciência e tempo para as lavar, estender, passar e arrumar. As refeições ao inicio são bem bonitinhas, com sopa, segundo prato e salada... Mas o cansaço vai tentar ganhar terreno e vocês não podem deixar!
  • Estipulem horários e cumpram-nos;
  • A cada dia da semana façam uma tarefa: à segunda e quarta tratam da roupa, à terça e sexta arrumam o quarto, à quinta limpam o WC e no sábado é aspirar e limpar o pó (basicamente).
  • Tentem não deixar tudo para um dia, vão ficar super exaustos e vão perder grande parte da vossa folga a arrumar a casa. - não o façam! 
  • Assim que acabarem de almoçar/jantar lavem logo a louça.
  • Aproveitem a folga para descansar, ir passear, namorar.
Outra coisa que vão entender é o grande trabalho que as nossas mães ou pais têm. Já viram a quantidade de coisas que grande parte têm para fazer diariamente? O sair de casa faz-nos dar valor a pequenas coisas e uma delas é a boa comida da mamã... Até o peixe!

Mas sabem o que me custou mais? Foi ao ínicio os senhorios não deixarem trazer animais para casa e eu desesperada por ter o meu gatinho! Portanto, procurem uma casa, apartamento ou quarto que seja permitido ter animais;

O sair de casa faz-nos pensar no nosso quarto, na nossa privacidade e no barulho que não ouvíamos.
Eu podia contar mesmo toda a minha experiência, mas o que é realmente importante de reter é isto. Sair de casa é complicado, mas é em prol de algo que é nosso... Ao fim ao cabo, estamos a crescer e estamos a começar (e para alguns) a ser adultos.

Como foi o dia em que vocês saíram de casa? Já pensaram nisso? E sabem o que vão levar convosco para vos ajudar a não ter tantas saudades?
22
Jul15

Inspira e NÃO PIRA


Estou revoltada.
Como falei no vídeo das perguntas que ninguém pergunta (aqui)... O que é mais complicado para mim é tentar alimentar as pessoas.

Hoje enquanto estava a alimentar uma pessoa ouvi uma colega a mandar para o ar "Esse Sr. não demora tanto tempo a comer. Porque está a demorar tanto tempo a comer?".
E eu respondi "demora o tempo que precisa de demorar, não apresso ninguém a comer. Se calhar por isso é que ele se engasga tanto"
Não faço ideia se ela ouviu ou não do meio daquela bagunça... Sei que a mulher tem literalmente o foguete no cú. Juro que me fartei de correr para nada! 
Não gosto de fazer o meu trabalho mal feito e não o vou deixar a meio porque uma senhora tem pressa. O senhor comeu tudo (TUDO) sem se engasgar. Leve o tempo que levar, não deixo ninguém sem comer, nem os faço comer como se fossem apanhar o comboio. 

E eu sempre ouvi dizer, quanto mais depressa mais devagar e depressa e bem, não à quem.

Isto para mim não dá, as pessoas parece que não se sabem colocar no lugar do outro pa! Quero ver, quando for ela a não conseguir comer pela mão dela e enfiarem uma colher de arroz e carne pela goela abaixo... uma atrás da outra, sem esperar.

Help! Neste momento estou a respirar e tentar não pirar. Estou à pouco tempo nesta entidade laboral, quero dizer a esta personna algumas coisas em que ela está redondamente errada e que coloca em causa os utentes. Mas como sou nova alí, corro sempre o risco de ser despedida.
Como é que vocês com estas situações? 
20
Jul15

Monstruação... Perdão, menstruação



"Menstruação, período, hoje joga o Benfica em casa, a primavera chegou, aquela altura do mês, coisas que só mulheres têm..." tanto nome para algo que acontece todos os meses, para quase todo o resto da nossa vida.

Sabem, acho que nesta altura as meninas, raparigas, jovens, senhoras, deviam de ter "licença de menstruação". Os primeiros dias são de um mau estar geral... Que por lei, devia de ser permitido!
Quando ao título, eu não chamo à menstruação de menstruação, chamo de monstruação. A monstruação é tipo um monstro dentro do nosso útero que anda para ali a largar bombas e causa várias explosões.
Juro que nestas alturas gostava ou dormir 5 dias seguidos até a menstruação passar, ou de ser gajo por cinco dias.

  • Sinto umas alterações brutais, tanto a nível físico, como o meu humor parece a montanha russa... Ora está tudo bem num momento ou no outro momento estou fula e ponho-me a fazer limpeza para não mandar ninguém à merda (portanto nessa altura - deixem-me sozinha);
  • O stock de guloseimas uns dias antes aumenta, mando mensagem ao meu namorado e digo "Compra gomas, batatas, gelatina e mousse";
  • Como feito uma mula misturada com uma porca;
  • Fico rabugenta por causa do calor... eu que nem sou uma moça de sangue quente, nestas alturas eu FERVO... Fico mesmo lavada em água;
  • Farto-me de tomar banho;
  • Fico inchada e parece que estão numa batalha dentro do meu útero;
  • Sinto que levo um pontapé nos ovários... Até dói! (talvez a única maneira de entender a mítica frase "pontapé nos tintins... nós é nos ovários);
  • Andamos constantemente a medo de que apareça uma marquinha nas calças;
  • Na minha mala nessa altura existem mais pensos e tampões que no próprio supermercado;
  • Tenho umas cólicas valentes... daquelas que tenho que ir a correr para o WC ( e sinto que uma bomba rebentou dentro de mim);
  • Sinto para além da batalha e da bomba que tenho 200kgs dentro do útero;
  • Não tenho posição para estar, todas elas são agoniantes;
  • Faço uma vénia quando encontro brufen na minha mala;
  • Tenho que usar roupa super larga para que não me sinta apertada;
  • e as mamas ficam maiores

Contem-me a vossa semana negra, partilhamos situações idênticas ou sou filha única?


Já agora e como lidam com o vosso homem nestas alturas? hum hum? Será pergunta para o próximo post? Será tema de pesquisa?... Quem quiser responder (e se quiser pode ficar em anonimato, enviem um email!)
19
Jul15

Night Shifts - Dicas e Verdades

Para rever e aprender :p
Quem me acompanha nas redes sociais sabe que comecei agora a fazer turnos à noite. Sinceramente achei que fosse mais fácil :p
Aqui ficam algumas verdades, dicas e cenas de uma maçarica que anda por aqui à pouco tempo.

As verdades:
- Quando vejo imagens, tweets de pessoas que dizem algo como "YEYYY!! SEXTA FEIRA!” e eu penso... "Ya, como queiras." -.-
- Todas as músicas que relembrem festas e que é fim de semana, fazem-me chorar.
- Os teus horários para ir às compras ou é muito cedo, ou muito tarde.
- As magnificas "malas" aka olheiras, que tenho debaixo dos olhos
- Não sei a que dia da semana é que estou
- Ser uma estraga festas porque tenho que ir para casa dormir porque no outro dia vou trabalhar
- Ser uma estraga festas porque tenho que ir trabalhar às 11pm
- Ou não sair ao Sábado, porque estou a trabalhar
- Ter horários esquisitos para comer (ex: acordar às 3am porque penso que é para jantar)
- Quando me dizem "bom fim-de-semana" e eu, claramente que estou a trabalhar... Fico logo deprimida lol
- Perder as festas familiares porque estou a trabalhar
- Às vezes mal ponho a vista em cima do meu namorado, familia ou amigos
- Quando ouço pessoas a dizer que estão cansadas e eu já estou de pé à quase 24h xD
- Verificar as redes sociais na minha pausa na esperança que o tempo passe mais depressa
- Quando as pessoas não entendem o porquê de eu não conseguir ir aos seus aniversários porque não posso "só mudar de turno"
- Quando acordo parece que ando sempre bêbada e cheia de sede.
- Tentar dormir quando o resto do mundo está 100% acordado e um barulho do caneco
- Sou sempre aquela pessoa que nunca se pode comprometer com nada porque nunca sabe o horário que vai ter

As dicas:
O que é que eu faço para manter acordada?
- Bem, como ainda estou em estágio eu aproveito as horas em que aquilo está um bocado calmo e vou adiantando trabalhos da escola - neste caso, relatório final
- Bebo café (nem preciso de beber muito)
- Hidratar-me (muito)... Consequentemente também vou ao WC
- Ando para um lado e para o outro no serviço (rondas)
- Manter a mente ocupada. Eu arranjo sempre algo para me entreter (pinto, leio, escrevo)
- Leio revistas
- Temas de conversa
- Comida
- Pinterest (verdade!!)
- Também aproveito para pesquisar sobre alguns temas que quero escrever aqui no blogue.

O que faço quando quero dormir?
- Vai depender sempre de turno para turno:
- Se tiver fome: vou comer (variável)
- Tomo banho, lavo os dentes
- Fecho os estores, cortinas e porta
- Deixo o telemóvel sem som.
- E dormir MUITO! (para me preparar para a seguinte :p)

Já caí no erro de deixar o telemóvel com som.
Tinha chegado a casa às 9 e picos e eram 11h estava alguém a ligar-me *meiadúziadeasneiras* 
Quem é que me liga a esta hora? Era das telecomunicações. (sim, perdi completa noção da hora :p)




Pág. 1/3

Welcome.


➳ portuguesa, celíaca

Queres falar comigo? hapessegosnalua@gmail.com


yôkoso!

Seguir

Follow

Google+ Followers

Instagram

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D